Data: 29 de abril de 2019

Mitos sobre consumo de proteínas

proetin

Dietas baseadas em consumo de proteínas estão cada vez mais frequentes no dia a dia das pessoas que desejam emagrecer, porém o que muitas pessoas não sabem, é que temos uma quantidade adequada para consumir proteínas e não prejudicar a nossa saúde.

A maioria dos brasileiros seguem uma dieta ocidental – carregada de carne e produtos lácteos – consomem cerca de duas vezes a quantidade de proteína necessária, incluindo quantidades excessivas de gordura saturada e colesterol, presente em carnes vermelhas principalmente, que se consumida em excesso, pode aumentar o risco de desenvolver câncer, pois aumenta a produção dos radicais livres (elementos que podem levar ao câncer) . Já dietas à base de vegetais – ricas em feijão e verduras – possuem fontes de proteína com nutrientes benéficos que ajudam a saúde do nosso corpo.

Além disso, o consumo exagerado de proteína pode causar uma sobrecarga nos sistemas renal e hepático. Essa proteína pode ser acumulada em forma de gordura se não for utilizada pelo organismo.

Confira alguns dos mitos mais comuns relacionados ao consumo de proteínas.

  • Aumentar o consumo de proteínas emagrece e faz os músculos crescer

Depende muito, pois a proteína fornece uma sensação de saciedade diminuindo a fome e o consumo de alimentos, e isso causa o emagrecimento, além de aumentar a construção de massa muscular (se for aliada com exercícios físicos). Porém, o consumo de proteínas só terá efeito emagrecedor se forem proteínas magras e se houver redução na ingestão de carboidratos, gorduras e produtos industrializados que prejudicam a dieta. Lembrando também, de não consumir proteínas em excesso, para não prejudicar a saúde.

  • Veganos não conseguem a quantidade certa de proteína

Um grande mito, pois os veganos podem sim obter a quantidade certa do proteínas através de uma dieta balanceada com fontes vegetais, como: feijão, grão-de-bico, lentilha, shimeji, shitake, quinoa, brócolis, etc.

  • Ovo aumenta o colesterol

Mito! O ovo é um alimento super completo, que concentra muitos nutrientes benéficos e essenciais. O seu consumo é recomendado em 3 ou 4 vezes por semana, sendo uma média de 2 ovos por dia. Porém, a melhor maneira de consumir o alimento é cozido, para absorver todos os nutrientes sem adicionar gordura (como por exemplo quando ele é frito).

  • Pode comer proteína à vontade

Muitas pessoas pensam que como a proteína ajuda a construir músculo, então ela pode ser consumida à vontade, porém isso é um mito! De acordo com o seu peso e nível de atividade física, existe um valor aproximado de proteínas para se consumir no dia a dia, para cada pessoa. Lembrando que a carne vermelha, por exemplo, fornece juntamente com a proteína, uma quantidade de gordura saturada, o que não é bom para o nosso corpo.

Segundo a nutricionista clínica e esportiva Bruna Burti, a quantidade ideal de proteína para uma pessoa sedentária seria cerca de 1g de proteína por quilo do peso corporal. Se a pessoa for praticante de atividades físicas, o valor seria entre 1,4g e 1,6g por quilo. E se o objetivo for ganho de massa magra, o número seria de até 2g.

  • Shakes de proteína são a única opção no pós-treino

Os shakes são uma opção prática e de rápida absorção no organismo. Porém, em falando de qualidade, você também pode consumir alimentos que possuem grande quantidade de proteína, como: frango, ovo, vegetais ou uma barra de proteína. Todas são ótimas opções para o seu pós-treino.

Conheça nossa linha de barras de proteínas: https://kobber.com.br/categoria-produto/barras/barras-protein/

Conheça também nossa linha de Super Grãos, para potencializar a proteína das suas refeições: https://kobber.com.br/categoria-produto/super-graos/

 

X